terça-feira, 23 de maio de 2017

NA CASA DO OLEIRO

NA CASA DO OLEIRO
Resultado de imagem para NA CASA DO OLEIRO

Leitura bíblica: (Jeremias 18:1-6).

INTRODUÇÃO

O profeta Jeremias foi enviado por Deus à casa do oleiro, para observar e receber um valioso ensinamento. O Senhor mostrou ao profeta que é soberano e que da mesma forma que o oleiro tem poder de molda o barro e transforma-lo em um belo vaso, Deus poderá transformar o homem perdido em uma nova criatura. Em ambos os casos o barro e o homem são meros instrumentos nas mãos dos seus criadores e nada podem fazer para modificar esta situação (Isaías 29:16).

O criador tem poder sobre a sua criação.

Não existe a possibilidade, por menor que seja da criatura influenciar o Criador. O homem não pode fazer nada para alterar a vontade de Deus, somos gerados unicamente pela vontade Dele, através da Palavra da Verdade (Tiago 1:18). Essa geração vem de uma semente incorruptível, perfeita e que permanecerá para sempre (I Pedro 1:23). Há no mundo religioso o conceito que o homem molda-se a si mesmo e que seria injusto não prevalecer o querer do homem (livre arbítrio). Fato este, que não passa de mera especulação religioso, pois o Criador executa a Sua vontade (Romanos 9:14-16). O homem foi formado do barro e um dia o nosso corpo voltará a ser pó, portanto, não há muito em nós, para nos gloriarmos. 

Há vasos para honrar e vasos para desonrar.

Certa vez fui questionado sobre se seria justo alguns homens já nascerem destinados para a perdição. A Sagrada escritura responde da seguinte maneira: Cristo não veio ao mundo para julgar e sim para salvar o mundo, pois todos já estávamos coberto com o véu da condenação (João 12:47 e João 3:36). A criatura não tem poder para questionar o Criador, somos meros cacos de barro (Isaías 45:9), a coisa formada não pode replicar a Deus, afinal o supremo Oleiro tem poder para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para a desonrar (Romanos 9:20-21). Em uma grande casa não existem apenas vasos de grande valor (II Timóteo 2:20), então fica claro que há vasos que foram produzidos apenas para a perdição (Romanos 9:22). Não pense você que os vasos de honra são produzidos por que mereceram tal proeza e sim para demonstrar as riquezas da glória de Deus (Romanos 9:23). T


Somos aperfeiçoados pelo Oleiro.

Como oleiro molda o vaso na roda, o Criador nos molda (Isaías 64:8). A vontade de Deus é predominante na vida do crente, uma vez que é ela que opera o nosso querer e o nosso efetuar (Filipenses 2:13). No homem até existe a vontade de fazer a coisa certa, porém sem a mão do Oleiro o “barro” não consegue realizar o bem (Romanos 7:18). Deus é quem nos aperfeiçoa para fazer a vontade dele (Hebreus 13:20-21). Como o barro é amassado pelos pés do oleiro (Isaías 41:25),importa que nós também padeçamos um pouco (sofrendo com as pisadas do oleiro), desta forma somos aperfeiçoados para honra e glória do nosso Criador (I Pedro 5:10-11). Portanto, existem as melhores possibilidades de nos tomamos vasos de bênçãos úteis para Ele (II Timóteo 2:21).


Conclusão

Após passar pelo processo de aperfeiçoamento realizado pelo Santo Oleiro, o crente deve aprender a ser agradecido, sempre abundante na Palavra de Cristo, dando graças a Deus por tudo (Colossenses 3:15-17).  Sabemos que somos os membros do corpo de Cristo e por este motivo devemos ter cuidado uns com os outros (I Coríntios 12:25-27). Que Deus, nos ensine a possuir o nosso em santificação e honra (I Tessalonicenses 4:4)
“Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas”. (Apocalipse 4:11)


Esperança-PB, Novembro de 2015.
Ir. Walter Costa
Referências Bíblicas: Bíblia Almeida Corrigida e Fiel - ACF


Nenhum comentário:

Postar um comentário